Boquinha Livre participa do Forum de Software Livre

A Bokuda – um ser híbrido que é, ao mesmo tempo, humano, máquina e ente da natureza- foi a atração do estande do Boquinha Livre, destaque do Fórum Internacional de Software Livre (Fisl) ocorrido de 14 a 17 de julho na Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (Pucrs). Suplemento infanto-juvenil do jornal Boca de Rua, o Boquinha ocupou o espaço Fislinho, dedicado às crianças e adolescentes visitantes do evento.

Coordenadas pela Alice, foram realizadas atividades lúdicas e educativas, com o objetivo de subverter conceitos, desafiar verdades prontas e construir um outro mundo, baseado na construção coletiva, na liberdade e no questionamento,  valores que o Software Livre e a Alice têm em comum.

O estande disponibilizou computadores Ucas com jogos educativos, doados pela Ufrgs e trabalhou com o tema da convivência harmônica entre humanos e máquinas. A Bokuda sintetizou a proposta. Ela foi montada com sucata e elementos da natureza pelas gurizada do Boquinha sob orientação da artista plástica Rosana Pozzobon. Sua descrição, conforme os criadores: “A Bokuda tem um cérebro cheio de minhocas e luzes. Quem tem cérebro de minhoca é meio distraído, meio atrapalhado. Quem tem cérebro de luz tem ideias e é inteligente. Então, quem tem as duas coisas é gênio. Como o Einstein, que também bota a língua para fora. Como ela”. Na sexta-feira pais e filhos ligados ao projeto da Alice visitaram o Museu de Tecnologia da UFRGS.

Tags:

Nenhum comentário ainda.

Dê sua opinião