Trilogia Mulheres Perdidas e Achadas

O projeto Mulheres Perdidas e Achadas – Histórias para acordar, propõe uma imersão no universo de três grupos de mulheres cuja cultura/mensagem é ignorada na sociedade: prostitutas, idosas e presidiárias. As publicações desenvolvidas por estes grupos de mulheres – sob orientação de uma jornalista e uma psicanalista, vinculadas à Agência Livre para Informação, Cidadania e Educação (ALICE) – compõem a trilogia Mulheres Perdidas e Achadas.

Trata-se de uma espécie de retrato 3X4 de suas culturas e abre janelas para uma realidade nunca vista pelo leitor, contribuindo assim para a construção da sua consciência crítica. O projeto conta com a parceria com três instituições que trabalham com o público alvo proposto: Núcleo de Estudos da Prostituição (NEP/ Porto Alegre), Presídio Casa Albergue Feminino (CAF/ Porto Alegre) e Projeto Renascer de Terceira Idade (Bagé).