O Projeto Boca de Rua é uma publicação feita e vendida por pessoas em situação de rua, na cidade de Porto Alegre. Existe desde agosto de 2000. Textos, fotos e ilustrações são elaborados pelos sem-teto durante oficinas semanais. O dinheiro arrecadado na comercialização do veículo reverte integralmente para os 30 participantes do grupo, constituindo uma fonte alternativa de renda.

Um grupo de 15 crianças e adolescentes em situação de risco social ligados aos integrantes do Jornal participam de oficinas lúdicas e educativas (brincadeiras, texto, teatro, artesanato, malabarismo, artes plásticas e música, entre outras) e realizam passeios em espaços culturais e de lazer (parque, museus, cinema, teatro, etc). O resultado destas atividades gera um encarte infanto-juvenil, o Boquinha. Os responsáveis pela meninada recebem uma ajuda de custo semanal. O projeto conta com a colaboração de uma equipe multidisciplinar formada por jornalistas, educadores, psicólogos e profissionais de informática.

O Boca de Rua é membro da Rede Internacional de Publicações de Rua (International Network of Street Papers – INSP), entidade com sede na Escócia, que reúne jornais e revistas vendidos por populações em situação de risco de 40 países. Dentro da INSP, prima pela originalidade, pois é o único, desta rede, produzido pelos próprios vendedores.

Além de produzir o jornal, o projeto Boca de Rua também já realizou Oficinas de Vídeo, Oficinas de Escrita Livre e Oficinas de Fotografia