Carregando o site
Notícias

Voz das mulheres no Sarau Alice

A ALICE – que não vive no País da Maravilhas, e sim no Brasil, quinto país do mundo em feminicídios – recebeu o Ponto de Cultura Feminista: Corpo, Arte e Expressão no Sarau realizado em 21 de novembro, no bar Divina Comédia (República 649). Convidado especial na próxima edição do Sarau, o Ponto de Cultura Feminista: corpo, arte e expressão é um projeto coordenado pela ONG Coletivo Feminino Plural, de Porto Alegre, em parceria com outras entidades. Destaque da noite, a escritora Lélia Almeida, vencedora do Prêmio Açorianos 2013, realizou a leitura de textos produzidos por escritoras latinas. Música, poesia, boa companhia, feira de arte, fotografia, literatura e artesanato também fizeram parte do evento.

Inserido nas atrações tradicionais do Sarau Alice, o Ponto de Cultura promoveu a participação de várias autoras e leitoras ligadas ao coletivo, divulgando e comercializando livros do Acervo Feminista Enid Backes. No Bazar do Sarau, foram vendidas, ainda, camisetas com frases sobre a luta das mulheres. Reprisado em todos os Saraus, os bazares oferecem trabalhos de arte e artesanato com obras de cartunistas como Santiago, Moa, Edgar Vasques e Rafael Correa; dos artistas visuais Augusto Abreu, Ernani Chaves, Amaro Abreu; dos fotógrafos Otávio Teixeira, Marco Nedeff, Eneida Serrano e Luiz Abreu; das artesãs Mariza Rigo, Lúcia Achutti e Rosina Duarte; dos escritores Rafael Guimarãens, José Antônio Silva, Dois Santos dos Santos, bem como livros da Editora Libretos. Parte da renda é revertida para os projetos sociais da ALICE.

A noite agregou as performances dos poetas Gonçalo Ferraz – que recentemente lançou o livro “Palavras com Som”, e de Fátima Farias, além das apresentações dos músicos Cristiano Hanssen, Clebes Pinheiro e do duo de violões “Batuque de Cordas”, integrado por Vinicius Correa e Cláudio Veiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *