ALICE

Agência Livre para a Informação, Cidadania e Educação
Boca de Rua vira online em tempos de pandemia

O coronavírus não calou o Jornal Boca de Rua. Depois de ser vendido de mão em mão pelos integrantes por 19 anos, o grupo tomou a decisão de lançar a primeira edição online em abril. Os interessados em fazer uma assinatura social podem acessar o link  https://forms.gle/t2dsfkJTpK4BfXzB8. Os valores arrecadados serão divididos de forma igualitária entre todos.

Confira a carta dos participantes do Boca aos leitores:

Prezados leitores,

Apesar de sermos moradores de rua e termos dificuldade em seguir as recomendações médicas, estamos na luta contra a COVID-19. Por isso, transformamos o Boca em jornal virtual apenas nesta fase de isolamento social. Em 19 anos, é a primeira vez que uma edição do jornal não vai ser vendida diretamente por nós.

Além de ficar sabendo informações que a mídia não divulga, você estará contribuindo com nosso trabalho, pois o valor das assinaturas será distribuído entre todos os integrantes, como forma de pagamento da coleta de notícias/imagens e também da organização das reportagens.

Seu apoio é mais importante do que nunca porque a maioria de nós perdeu as principais fontes de renda como guardar carros, catar material reciclável, produzir o pão da Amada Massa e vender o Boca, entre outras. Muitos, inclusive, já tinham saído da rua, mas agora não conseguem pagar os aluguéis e estão voltando. Quando tudo normalizar, estaremos de volta para vender os jornais, porque o contato com vocês é muito importante para nós.

Agradecemos também o Movimento Nacional da População de Rua, a pr. Gabriela Godoy (UFRGS), a Escola Porto Alegre e os Amigos da Terra pelo apoio ao grupo e por tornar possível essa edição virtual.

Muito obrigado e até breve

Equipe do Boca de Rua

1 comentário em “Boca de Rua vira online em tempos de pandemia

  1. Oi! Tem alguma forma de assinar ou fazer uma doação com cartão internacional? O formulário atual pede CPF e dados de cartão e, embora eu ainda tenha CPF, se tentarem bater com o meu cartão, não vai fechar porque não moro mais no país… mas gostaria de ajudar. Obrigada!

Deixe uma resposta para Cynthia Cancelar resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.